Página inicial‎ > ‎Artigos‎ > ‎

Fundação Maria Dias Ferreira - Portal Ferreira Digital 2010

 
Fundação Maria Dias Ferreira - Portal Ferreira Digital em 2010
 
 
Em vias de dar lugar à Zezerepédia, o Portal Ferreira Digital mantém a sua função informativa. Neste espaço estão disponíveis as mais diversas informações sobre a Fundação, as suas iniciativas e o Concelho onde estamos sediados: Ferreira do Zêzere
 

Neste portal pode ter-se acesso a um vasto conjunto de informações e notícias alusivas à região ferreirense, com destaque para o seu Património Arquitectónico, do qual consta um inventário com um total de 230 fichas de imóveis. Estes imóveis encontram-se classificados em cinco Categorias distintas – Arquitectura Religiosa, Arquitectura Civil, Arquitectura Militar, Arquitectura de Produção e Equipamento Urbano – distribuídos por cada uma das nove Freguesias que definem o Concelho.

Importa também salientar a Mediateca, base de dados online desenvolvida no decurso do “Projecto Salvaguarda” e constituída por um número crescente de ficheiros de imagem. Estes ficheiros são alusivos a determinadas individualidades ou famílias ferreirenses, que autorizaram a reprodução e divulgação dos respectivos acervos, aqui abordados como colecções independentes. De forma a facilitar a pesquisa, convencionou-se atribuir às diferentes colecções o nome da individualidade ou família correspondente.
Posteriormente, estas mesmas Colecções foram organizadas de acordo com duas Categorias distintas, às quais o utilizador acede numa primeira fase. Na categoria Arquivo Fotográfico poderá consultar retratos individuais, de grupo, postais ou ainda fotografias panorâmicas relacionadas com o Concelho de Ferreira do Zêzere; por sua vez, na categoria Fundo Documental, terá acesso à reprodução digital de publicações, tombos, certificados, correspondência, anotações ou gravuras originais, gentilmente cedidos pelos seus proprietários.

Este portal, cuja origem remonta a 2005, está em fase de renovação e de transição para um projecto inovador a que demos o nome de “Zezerepedia".