Página inicial‎ > ‎Artigos‎ > ‎

Capela de Nossa Senhora do Carmo da Quinta do Arcipreste, Beco

 
 

Ficha Técnica
 
 
Característica Arquitectura Religiosa

Classificação Conjuntos Edificados
 
Localização Beco
 
 
Especialista Dr.ª Ana Torrejais
 
Morada Freguesia do Beco
 
Referência co_Beco_04
 
Propriedade Particular
 
Enquadramento Quinta do Arcipreste. Templo integrado na fachada principal do edifício habitacional, sendo o acesso ao seu interior aberto para a via pública.

Notícias Históricas Segundo António Baião, a capela de Nossa Senhora do Carmo foi fundada no ano de 1757 pelo Dr. Ângelo de Brito, médico natural do Beco, onde este viria a ser sepultado. Mais tarde, em 1918, esta capelinha era já propriedade da Quinta do Arcipreste, assim designada por pertencer, então, ao Reverendo Arcipreste João Alves das Neves.
 
Descrição Arquitectónica A capela de Nossa Senhora do Carmo ocupa o extremo da fachada da Quinta do Arcipreste, apresentando-se como uma dependência que claramente se destaca do restante da composição arquitectónica. A fachada do templo caracteriza-se pelas suas linhas equilibradas, de um barroquismo contido, que se revela sobretudo ao nível do frontão quebrado que sobrepuja o portal principal. Aqui, no interior de uma mandorla e envolto por duas palmas, destaca-se um escudo com uma cruz de Cristo e três estrelas inscritas, numa possível alusão à Santíssima Trindade. A porta, de lintel curvo, é ladeada por duas janelas de idêntica configuração e perfeitamente simétricas; por sua vez, na empena, que termina num frontão contracurvado encimado pela cruz de Cristo, rasga-se um óculo polilobado. Do lado esquerdo, na ligação do edifício habitacional com a capela, eleva-se um campanário disfuncional; este, por sua vez, sobrepuja uma goteira e uma janela que ilumina o corredor da tribuna.
A ligação entre a massa habitacional e a dependência prestada ao culto é estabelecida por intermédio de uma tribuna e coro-alto, através dos quais é possível descer ao templo, cujo espaço interior é constituído por nave e capela-mor, demarcada do corpo central por um arco cruzeiro em cuja pedra de fecho se encontra a data de 1736, correspondente ao ano de conclusão do templo.
 
Património Integrado O espólio da capela de Nossa Senhora do Carmo foi recentemente leiloado; porém, de acordo com o Inventário Artístico de Portugal, no trono do altar-mor estaria a imagem da padroeira, talhada em madeira, enquanto que na sacristia se conservava a imagem de S. Geraldo (1.125m de altura), escultura de madeira do século XVII, pertencente a uma antiga capela do Beco.
 
Estado de Conservação A estrutura da capela de Nossa Senhora do Carmo apresenta-se perfeitamente reabilitada, não obstante ter sido desvirtuada do seu primitivo espólio. Contudo, não foi possível averiguar se ainda são realizadas quaisquer cerimónias religiosas no seu interior.
 
 
 
Bibliografia
 
BAIÃO; António; Vila e Concelho de Ferreira do Zêzere; Imprensa Nacional; Lisboa; 1918; página 232

SEQUEIRA; Gustavo de Matos (dirc.); Inventário Artístico de Portugal; Volume III: Distrito de Santarém; Lisboa; Academia Nacional de Belas Artes; 1949; Página 40