Página inicial‎ > ‎Artigos‎ > ‎

Capela de Nossa Senhora da Conceição da Quinta do Adro, Ferreira do Zêzere

 
 

Ficha Técnica
 
 
Característica Arquitectura Religiosa

Classificação Conjuntos Edificados
 
Localização Ferreira do Zêzere
 
 
Especialista Dr.ª Ana Torrejais

Morada Freguesia de Ferreira do Zêzere, Quinta do Adro

Referência co_Zezere_09

Enquadramento Quinta do Adro. Templo integrado na fachada principal do edifício, sem acesso pela via pública.
 
Notícias Históricas Segundo António Baião, em 1762 os irmãos e inquisidores de Goa Manuel António Ribeiro e José António Ribeiro, fizeram um requerimento a El-Rei, pedindo autorização para trocar um um souto bravo que estes possuíam por terreno baldio que o Concelho de Ferreira detinha no lugar do Adro. Tendo sido o pedido atendido a 20 de Junho de 1770, aí iniciaram a construção da designada Quinta do Adro, que veria as suas possessões aumentadas a partir de 30 de Julho de 1779, quando os mesmos dois irmãos requereram o seu alargamento, fazendo a troca de um hastim que estes possuíam no campo da Golegã pela serrada da Gata, pertencente à capela instituída por Frei Fernando Marques e da qual era então administradora D. Rita Vitória.

Descrição Arquitectónica A capela de Nossa Senhora da Conceição da Quinta do Adro apresenta-se totalmente absorvida pela fachada principal do edifício habitacional, da qual repete os principais elementos arquitectónicos. Permitem-na distinguir o escudo de armas de Manuel António Ribeiro da Mota, esculpido no tímpano do frontão contracurvado que se desenvolve a partir do lintel da entrada principal do templo. É este brasão de armas constituído por um escudo ovado e esquartelado, que no 1º quartel apresenta as armas dos Ribeiros, no 2º as dos Dias, no 3º as dos Gonçalves e no 4º as dos Ferreiras. Segundo António Baião, foi este brasão de armas atribuído a 12 de Agosto de 1776, e é este mesmo ano que aparece inscrito na cantaria.
Recentemente, a Quinta do Adro foi adquirida pela Câmara Municipal de Ferreira do Zêzere, tendo todo o seu espólio sido leiloado, inclusivamente aquele que integrava a capela de Nossa Senhora da Conceição.

Património Integrado De acordo com o Inventário Artístico de Portugal, possuía este templo um retábulo do século XVIII, de caixilharia dourada e espelho rodeando o trono. As imagens deste altar, ao todo catorze, eram em marfim, destacando-se do conjunto uma Santa Teresa (0.155m altura) e um São Francisco (0.355m altura), assim como um Cristo Crucificado.

Estado de Conservação A estrutura da capela de Nossa Senhora da Conceição apresenta-se perfeitamente reabilitada; no entanto, este templo já não cumpre a sua função cultual, tendo sido desvirtuado todo o seu primitivo espólio.
 
 

Artigos Relacionados
 
 
 
 
Bibliografia
 
ALMEIDA; Dr. José António Ferreira de (Coord.); Tesouros Artísticos de Portugal; Lisboa; Selecções do Reader’s Digest; 1976; página 265

BAIÃO; António; Vila e Concelho de Ferreira do Zêzere; Imprensa Nacional; Lisboa; 1918; páginas 307 e 308

SEQUEIRA; Gustavo de Matos (dirc.); Inventário Artístico de Portugal; Volume III: Distrito de Santarém; Lisboa; Academia Nacional de Belas Artes; 1949; Página 36